Nova York - As empresas americanas de mensagens UPS e FedEx estão sendo investigadas pelas autoridades de Washington pelo envio ilegal de medicamentos de farmácias on-line, segundo documentos da Comissão de Valores do país, a SEC.

As duas empresas fornecem desde 2008 informações sobre suas atividades à Agência de Combate às Drogas (DEA).

A UPS deu a entender que está disposta a chegar a um acordo com as autoridades para solucionar o problema, inclusive com a possibilidade do pagamento de uma multa.

A FedEx, que também alega ter cooperado com o governo, afirma que pretende defender seu trabalho em "qualquer ação como resultado da investigação".

O Wall Street Journal afirma que o tema envolve uma campanha das autoridades para acabar com a venda ilegal de analgésicos pela internet.

O jornal lembrou que no ano passado o Google aceitou pagar 500 milhões de dólares ao governo americano para acabar com uma investigação depois de divulgar publicidade de farmácias do Canadá que anunciavam o envio ilegal de remédios aos Estados Unidos.

Tópicos: Estados Unidos, Países ricos, FedEx, Empresas americanas, Empresas, Remédios, UPS