Beirute -- O exército turco bombardeou neste domingo posições detidas pela milícia curda ao norte da Síria pelo segundo dia, matando duas pessoas, informou o Observatório Sírio para Direitos Humanos.

Na véspera, a Turquia exigiu que a poderosa milícia curda YPG se retirasse de áreas que haviam capturado na região de Aleppo nos últimos dias, incluindo a base aérea de Menagh. O bombardeio tem como alvo essas áreas.

A Turquia tem sofrido com a expansão da influência curda no norte da Síria desde o início do conflito, em 2011. A YPG controla quase toda a fronteira norte da Síria com a Turquia, e tem sido um aliado próximo dos Estados Unidos na campanha contra o Estado Islâmico na Síria.

Mas o governo turco vê o grupo como uma extensão do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que tem travado uma insurgência de três décadas para a autonomia no sudeste da Turquia.

Tópicos: Síria, Turquia, Ásia, Europa