Aguarde...

Wipha | 16/10/2013 03:54

Tufão deixa 14 mortos e dezenas de desaparecidos no Japão

Mais de 50 permanecem desaparecidas devido às fortes chuvas e ventanias que derrubaram casas

REUTERS/Kyodo

Equipe de resgate procura sobreviventes em destroços de casa que desabou após passagem do tufão Wipha no Japão

Equipe de resgate procura sobreviventes em destroços de casa que desabou após passagem do tufão Wipha no Japão: o fenômeno provocou fortes ventos de até 160 km/h 

Tóquio - O tufão "Wipha", considerado o maior dos últimos dez anos no Japão, causou na madrugada desta quarta-feira a morte de pelo menos 14 pessoas, enquanto mais de 50 permanecem desaparecidas devido às fortes chuvas e ventanias que derrubaram casas e transbordaram rios.

Segundo a agência meteorológica do Japão, o tufão provocou fortes ventos de até 160 km/h e fortes chuvas em diversas partes do país.

Na ilha de Izu Oshima, ao sul de Tóquio, foram encontrados 13 corpos depois que a área registrou uma quantidade de chuva recorde de 122,5 milímetros por hora e umas 50 pessoas permanecem desaparecidas depois que mais de 30 casas desabaram, informou a agência "Kyodo".

No bairro de Machida, na capital japonesa, uma mulher de 40 anos morreu após ser arrastada pela correnteza de um rio, segundo a polícia local.

A polícia procura, além disso, por duas crianças de cerca de 10 anos que desapareceram quando uma onda as arrastou enquanto brincavam em uma praia na Prefeitura de Kanagawa, no centro do país.

As autoridades decretaram ontem o alerta vermelho na maioria das províncias japonesas e pediram que os cidadãos estejam atentos aos fortes ventos e à possibilidade de inundações.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados