O 'supertufão' Usagi, a tempestade tropical mais forte do ano, castigava neste sábado as Filipinas e Taiwan com chuvas torrenciais e rajadas de vento, mantendo seu avanço para Hong Kong e províncias do sul da China.

Usagi, que o Observatório de Hong Kong qualificou de "supertufão", passou durante a noite pelas ilhas Batanes, no norte das Filipinas, com ventos de até 250 km/h, provocando danos em linhas telefônicas e cultivos, informaram as autoridades.

"Os ventos são muito fortes. Não consigo sair", disse o governador das Batanes, Vicente Gato, à rádio DZBB de Manila. "Muitas árvores foram arrancadas e não temos eletricidade", explicou.

O Centro Nacional para a Gestão e a Redução de Riscos e Catástrofes registrou inundações em quatro regiões da ilha de Luzón, a mais povoada das Filipinas. Várias estradas e pontes ficaram inutilizadas pelas cheias ou por deslizamentos de terra.

Por enquanto não foram registradas vítimas, embora mais de 200 famílias tenham sido evacuadas em uma província do norte do país.

Em Taiwan foram cancelados alguns voos e suspensos os serviços de ferry. Em muitos locais, sobretudo no sul e no leste da ilha, as regiões mais afetadas pelo tufão, escolas e escritórios foram fechados preventivamente, informaram as autoridades.

Também foram fechados hotéis e chalés das regiões montanhosas por medo de inundações ou deslizamentos.

Na província de Pingtung (sul), a tempestade inundou um povoado isolado, de onde soldados tiveram que evacuar dezenas de moradores.

"Pensei que fosse um tsunami... Nunca tinha visto algo assim", declarou uma moradora de 60 anos.

O ministério da Defesa taiwanês mobilizou mais de 1.600 soldados para as áreas consideradas de "alto risco" e outros 24.000 estão em alerta.

Segundo as autoridades, até agora cerca de 2.500 pessoas foram evacuadas na ilha e os serviços de meteorologia anunciaram que o nível das águas alcançaria 1,2 metro.

Em Hong Kong, os ventos ganharão força a partir da noite deste sábado e no domingo e Usagi poderia então representar uma "séria ameaça" para o território no domingo e na segunda-feira, segundo o Observatório de Hong Kong.

A companhia aérea Cathay Pacific anunciou que suspenderá seus voos com origem e destino em Hong Kong durante dois dias a partir das 07h00 de domingo (hora de Brasília). "As perturbações (dos voos) continuarão na segunda-feira", afirmou.

A Dragonair, outra empresa de Hong Kong, também suspenderá seus voos no mesmo período, embora o aeroporto internacional vá permanecer aberto, anunciaram as autoridades à AFP.

O sul da China se preparava também para a chegada de Usagi e o centro nacional de meteorologia emitiu um alerta vermelho (o nível mais alto) para as províncias costeiras de Guangdong, Fujian e Zhejiang.

Vinte e três mil barcos pesqueiros se refugiaram na província de Fujian antes da chegada da tempestade e mais de 4.000 pessoas residentes na costa foram evacuadas, noticiaram meios de comunicação locais.

Tópicos: Filipinas, Ásia, Meio ambiente, Taiwan