Cidade do Vaticano - O papa Francisco disse nesta segunda-feira que ao mesmo tempo em que o dinheiro pode servir para realizar coisas boas, a avareza "destrói as pessoas, as famílias, a sociedade e a fraternidade humana".

O pontífice fez a declaração na missa que realizou na capela da Casa Santa Marta, onde vive no Vaticano. Francisco lamentou o grande número de famílias que se viram destruídas por problemas de dinheiro com enfrentamentos de "irmão contra irmão e pai contra filho".

"O dinheiro pode ser útil para fazer coisas boas. O apego ao dinheiro, por outro lado, destrói a fraternidade humana e corrompe as pessoas", disse o pontífice.

O papa lembrou, além disso, as doutrinas da parábola do homem rico: "o que destrói é a avareza, o querer ter cada vez mais".

Francisco afirmou que a avareza leva "à idolatria", destruindo as relações com os demais e corrompendo o homem porque "faz com que todas as ações que realiza se realizem em função do dinheiro".

"A avareza é um instrumento da idolatria, porque avança pelo caminho contrário ao que fez Deus conosco", disse Francisco, acrescentando que este é o motivo pelo qual "Jesus diz coisas duras contra o apego ao dinheiro".

Tópicos: Dinheiro, Família, Papas, Papa Francisco