O agrupamento naval da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que está no Mediterrâneo vai se deslocar "imediatamente" para o Mar Egeu com o objetivo de começar missões de vigilância e salvamento de refugiados, anunciou hoje (11) o secretário-geral da organização.

Jens Stoltenberg, secretário-geral da Otan, especificou que o Grupamento Naval Permanente Número 2 da Aliança Atlântica vai se deslocar para o Mar Egeu, a pedido dos governos da Turquia, Grécia e Alemanha.

“Acabamos de concordar que a Otan vai dar apoio na crise dos imigrantes e dos refugiados”, disse Stoltenberg durante entrevista, em Bruxelas, no final da reunião dos ministros da Defesa dos países que compõem a organização.

O secretário-geral da Otan acrescentou que os navios da Aliança Atlântica que se encontram no Mediterrâneo e que estão neste momento sob comando alemão vão operar em coordenação com embarcações militares gregas e turcas e com os meios da Frontex, a agência que controla as fronteiras da União Europeia.

Tópicos: Alemanha, Europa, Países ricos, Grécia, Crise grega, Piigs, Otan, Refugiados, Turquia, Ásia