Bom para elas

São Paulo – O Canadá é o melhor lugar entre as 20 maiores economias do mundo para ser mulher, segundo um levantamento do TrustLaw, serviço de notícias jurídicas da Fundação Thomson Reuters.

De acordo com o estudo, que entrevistou 370 especialistas em gênero, a existência de leis para promover a igualdade de gênero, contra a violência e a exploração, aliada a um bom acesso a educação e saúde, garantiram a liderança ao país.

Com as diferenças sociais impactando desproporcionalmente as mulheres, o Brasil ficou em 11º lugar, posição intermediária no ranking, que tem como pior colocada a Índia, onde o casamento infantil, o infanticídio e a escravidão sexual ainda são uma realidade.

O ranking é baseado em seis categorias – qualidade da saúde, liberdade contra a violência, participação política, oportunidades profissionais, acesso a recursos como educação e direitos de propriedade e liberdade contra o tráfico e a escravidão – e é divulgado a menos de uma semana da cúpula do G20, que se reúne na segunda e na terça-feira da próxima semana.

Mesmo nos países melhor avaliados no ranking, há muitos aspectos a serem melhorados, que são enfatizados no estudo. Clique nas fotos acima para conhecer os 10 melhores países para ser mulher no G20 – e o que cada um deles ainda precisa fazer para garantir uma vida ainda melhor para as representantes do sexo feminino.

Tópicos: Canadá, Países ricos, G20, Mulheres