Senhores da repressão

São Paulo - A liberdade está em declínio no mundo. Esta é a triste constatação do mais recente relatório produzido pela Freedom House, organização não governamental (ONG) que monitora os direitos políticos e liberdades civis ao redor do globo.

Segundo a pesquisa, em 2015, as crises econômicas e o medo da instabilidade social levaram países como Rússia, China e outros regimes autoritários a reprimir mais duramente dissidentes, enquanto a migração em massa e novas formas de terrorismo alimentaram o sentimento xenófobo nas grandes democracias.

O estudo analisou a situação em 195 países em dois quesitos: os níveis de direitos políticos e de liberdade civis. Cada lugar recebeu uma nota que varia de 1 (livre) até 7 (nada livre).

No cenário global, 86 países (44 por cento) foram classificados como livres, 59 (30 por cento) como parcialmente livres e 50 (26 por cento) como nada livres. 

Mapa da liberdade em 2015, produzido pela Freedom House

Mapa da liberdade em 2015: países livres em verde; parcialmente livres em amarelo e nada livres em roxo. 

Países da Europa, além dos Estados Unidos e Canadá dominam o topo da lista, com as sociedades mais livres. O Brasil também é considerado um país livre, com nota 2 em todos os indicadores.

Destacamos nesta galeria aqueles lugares que violam sistematicamente os ideais democráticos -- os 12 "piores entres os piores" colocados mundiais. Clique nas imagens e veja quem está na lista. 

Tópicos: Direitos civis, Direitos Humanos, Listas, Rankings, Violência política