O Congresso americano deve evitar cair em uma crise atrás de outra e, ao contrário, trabalhar para criar empregos, afirmou neste sábado o presidente Barack Obama em seu programa de rádio e internet semanal.

"Em um momento em que nossa economia precisa de maior crescimento e mais postos de trabalho, as crises fabricadas das últimas semanas causaram dano real ao emprego e ao crescimento", afirmou Obama, dois dias depois que o Congresso chegou a um acordo in extremis para elevar o teto da dívida do país, afastando o risco de um default e dando lugar à reabertura do governo.

Os economistas assinalam que o fechamento parcial do governo custou à economia americana milhares de milhões de dólares, pelo dinheiro que deixaram de gastar os milhares de trabalhadores em licença e as perdas em termos de turismo, entre outras razões.

"É compreensível que sua frustração com o que acontece em Washington esteja em seu ponto mais alto", afirmou Obama aos americanos.

O presidente disse que os democratas e a oposição republicana podem trabalhar juntos para promover o crescimento econômico, como em um novo orçamento que seja fiscalmente responsável, e uma reforma migratória que formalize a situação de milhões de imigrantes sem documentos e que passarão a pagar impostos.

"Espero ter companheiros dispostos dos dois partidos a fazer o trabalho", afirmou Obama.

"Não há razões para que não possamos governar de formar responsável, sem cair em uma crise fabricadas uma atrás da outra", concluiu.

Tópicos: Barack Obama, Personalidades, Políticos, Crise, Estados Unidos, Países ricos