Terremoto no Japão fez renascer o medo nuclear

Uma tragédia que mostrou a fragilidade de um país diante da fúria da natureza e que nos fez questionar a segurança e a necessidade da energia nuclear em todo o mundo. O terremoto de 9,0 graus de magnitude e, logo em seguida, o tsunami de 11 de março deixaram mais de 20 mil mortos e desaparecidos, além de cidades destroçadas. Como se não bastasse, uma crise nuclear na central de Fukushima levou à contaminação de águas, terra e ar de regiões próximas. O tremor submarino foi um dos 10 maiores que já balaram o mundo nos últimos anos. E o acidente na usina japonesa um dos maiores desastres nucleares. Estima-se que a catástrofe tenha resultado em prejuízos econômicos de US$ 210 bilhões.

Tópicos: Desastres naturais, Deslizamentos, Meio ambiente, Retrospectiva de 2011, Sustentabilidade