Nusa Dua - O secretário de Estado americano, John Kerry, elogiou nesta segunda-feira o consentimento da Síria que permitiu iniciar em tempo recorde a destruição das armas químicas do país.

"O processo começou em prazo recorde e estamos agradecidos à Rússia por sua cooperação e certamente à Síria por seu consentimento", declarou Kerry em uma entrevista coletiva conjunta com o chanceler russo, Serguei Lavrov, ao fim de uma reunião na ilha indonésia de Bali.

"Penso que é extremamente significativo que ontem, domingo, uma semana depois da adoção da resolução (na ONU), tenham sido destruídas armas químicas. Penso que isto honra o regime de Damasco, com toda franqueza. É um bom começo e nós o recebemos favoravelmente", completou.

Os especialistas em desarmamento químico iniciaram no domingo a destruição do arsenal sírio, em aplicação a uma resolução da ONU aprovada depois do ataque químico letal de 21 de agosto perto de Damasco.

Na mesma entrevista, Lavrov afirmou que Rússia e Estados Unidos desejam organizar em meados de novembro uma conferência internacional de paz sobre a Síria, conhecida como Genebra 2, para encontrar uma solução política ao conflito.

A iniciativa da reunião, com representantes do governo sírio e da oposição, tem por meta retomar as bases de um acordo internacional sobre uma transição política na Síria assinado em 30 de junho de 2012 na cidade suíça, mas nunca aplicado.

Tópicos: Armas, Estados Unidos, Países ricos, Guerras