Bangcoc - O governo da Indonésia suspendeu o alerta de tsunami emitido nesta quarta-feira após o terremoto de 7,8 graus de magnitude que foi registrado no mar ao sudoeste da ilha de Sumatra (oeste), informou o canal local "MetroTV".

As autoridades indonésias não informaram sobre vítimas, embora tenha ocorrido cenas de pânico em Padang, a capital de Sumatra Ocidental, uma das províncias afetadas pelo alerta de tsunami.

"Muita gente com medo. Os moradores saíram rapidamente de suas casas", declarou o indonésio Doni Nopñriandi, um funcionário de Saúde em Padang, ao meio "Detik".

"Estamos acostumados com os terremotos. O que dá medo são as réplicas", explicou Doni, que detalhou que primeiro foi sentido um tremor que durou pouco e depois outro mais intenso e prolongado.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos, que registra a atividade sísmica no mundo todo, localizou o hipocentro a 10 quilômetros de profundidade e a 808 quilômetros de Padang, a capital de Sumatra Ocidental.

Pouco depois, a agência meteorológica da Indonésia emitiu um alerta de tsunami para as províncias de Sumatra do Norte, Aceh e Sumatra Ocidental, que acabou por ampliar a Riau.

O tremor foi sentido até em Cingapura, embora a Agência Nacional de Meio Ambiente da cidade-Estado tenha dito à população que é "improvável" que o terremoto cause danos no país.

A região do movimento telúrico, próxima à ilha de Nias, é a mesma na qual morreram cerca de de 1,3 mil pessoas em 28 de março de 2005 por um terremoto de 8,7 graus.

Meses antes, em 26 de dezembro de 2004, outro potente terremoto diante de Sumatra formou um tsunami no Oceano Índico que matou cerca de 230 mil pessoas em diversos países.

Texto atualizado às 12h15.

Tópicos: Indonésia, Ásia, Terremotos, Desastres naturais, Tsunami