Taipé - O governo taiuanês encontrou uma nova e inusitada forma de arrecadar impostos: com apostas de corridas de pombos, um negócio multimilionário na ilha e que, até o momento, ficava de fora do controle tributário.

Em uma recente campanha, o fisco da ilha conseguiu arrecadar US$ 7,42 milhões em impostos sobre os organizadores de apostas dessas competições, informou nesta quarta-feira o Poder de Controle.

'O governo está perdendo bilhões com sua falta de controle desta atividade tão lucrativa', disseram os membros do Poder de Controle Teresa J.C. Yin e Ma Shiow-ru, em entrevista coletiva.

Na realidade, os analistas consideram que a Fazenda conseguiu apenas tirar uma mínima porcentagem de tudo o que os operadores de apostas em corridas de pombas deveriam pagar, já que tal atividade movimenta milhões de dólares taiuaneses em uma só aposta.

Após as investigações realizadas pelo Poder de Controle, a polícia taiuanesa passou a registrar os lugares onde as apostas de corridas de pombas eram realizadas e, dentro desta operação, também encontrou anotações com as movimentações e os lucros dessas apostas.

O ministério da Fazenda de Taiwan impôs taxas aos operadores que continham exorbitantes lucros e pediram que, no futuro, esses valores sejam declarados para evitar possíveis penas e multas mais graves.

Atualmente, existem 108 associações de corridas de pombas registradas em Taiwan, embora o número de associações ilegais possa superar em muito o das oficiais.

Tópicos: Impostos, Leão, Serviços, Taiwan, Ásia