Mogadiscio - Forças especiais norte-americanas atacaram um vilarejo controlado pelo grupo terrorista Al-Shabab na Somália, matando ao menos dez extremistas durante a troca de tiros.

Segundo um agente de segurança somali, entre os mortos está um alto líder do grupo terrorista. A ordem era para capturá-lo ou matá-lo no local.

Cerca de 50 soldados norte-americanos vem operando na Somália nos últimos anos. O ataque aconteceu apenas três dias depois de outra operação contra o Al-Shabab, em que 150 extremistas teriam sido mortos.

De sua parte, o grupo extremista muçulmano afirmou que o ataque foi repelido e que os atacantes tiveram que recuar com baixas. Sheikh Abdiaziz Abu Musab, porta-voz da entidade, afirmou que as forças invasoras chegaram em dois helicópteros e que um militante foi morto. 

Tópicos: Assassinatos, Crime, Estados Unidos, Países ricos, Exército, Somália