Espíritos nobres

São Paulo - Uma pesquisa global realizada com 145 nações pode nos dar um sentido renovado de fé na humanidade.

O mais recente Índice de Caridade, da fundação britânica Charities Aid Foundation, listou as nações mais generosas do mundo com base em três comportamentos: doação de dinheiro para instituições de caridade, tempo dedicado ao trabalho voluntário e a ajuda prestada a um estranho em necessidade.

Uma das surpresas do relatório é de que a prosperidade econômica de uma nação não se traduz automaticamente em generosidade.

Neste ranking, os Estados Unidos, por exemplo, aparecem em segundo lugar, atrás de Mianmar, que se encontra mais de 130 posições abaixo dos EUA quando o assunto é PIB per capita.

Em fato, apenas cinco dos países que aparecem entre os 20 mais generosos do mundo são membros do G20, grupo das maiores economias do mundo.

Lugares menos abastados, como Sri Lanka e o Quênia aparecem à frente de emergentes, como China, Rússia, Índia e até mesmo do Brasil, que surge em 105º, caindo 25 posições em relação ao ranking anterior.

Clique nas imagens e conheça as nações mais inclinadas a ajudar o próximo.

Tópicos: Dados de Brasil, América Latina, Economia brasileira, Estados Unidos, Países ricos, Guatemala, Listas, Malásia, Mianmar, Noruega, Europa, Nova Zelândia, Países emergentes, Rankings, Reino Unido, Ásia, Tailândia