Monterrei - Ao menos 12 corpos foram encontrados em um poço no estado mexicano de Nuevo León (norte), sendo que quatro deles já estão identificados como sendo de membros do grupo musical Kombo Kolombia, que tinham sido sequestrados na quinta-feira, informou nesta segunda o governo estatal.

"Os parentes já identificaram (quatro dos cadáveres localizados) por algumas características de seus corpos, como tatuagens, e continuaremos identificando os outros oito corpos que foram encontrados", disse em uma entrevista coletiva à imprensa Jorge Domené, porta-voz de segurança do governo de Nuevo León, na fronteira com os Estados Unidos.

As vítimas identificadas são o tecladista do grupo, um colombiano, o saxofonista, o vocalista e um membro da equipe de apoio, todos mexicanos.

Pelos depoimentos de uma testemunha, acredita-se que o corpos de outros 20 músicos e membros da equipe de apoio desaparecidos possam estar no local, disse o porta-voz.

Os corpos foram encontrados na noite de domingo em um poço localizado no município de Mina, próximo a Hidalgo, onde na noite de quinta-feira o grupo musical de apresentou na quinta-feira, antes que seus integrantes fossem sequestrados por homens armados.

As primeiras investigações apontam para "uma ação direta contra os integrantes deste grupo" musical, acrescentou Domené.

O poço em Mina, localizado cerca de 200 km ao norte de Monterrey, capital de Nuevo León, foi descoberto graças às informações fornecidas por um dos membros do grupo que conseguiu escapar.

Tópicos: Crime, México, América Latina