Los Angeles - O ator Clint Eastwood fez uma aparição controversa durante a Convenção Nacional Republicana: ele "conversou" com um presidente Obama imaginário, representado por uma cadeira vazia. Eastwood disse que Obama não cumpriu suas promessas e que é hora de Mitt Romney assumir o cargo. Ele recebeu várias críticas pela bizarra performance.

"Clint, o meu herói, está fazendo um papel triste e patético",disse no Twitter o importante crítico de cinema Roger Ebert, ao mesmo tempo em que o ator apresentava-se na noite de quinta-feira. O apresentador da CNN Howard Kurtz disse que a conversa com a cadeira vazia é "o mais estranho momento de uma convenção que eu já vi."

Eastwood, de 82 anos, é um ator e diretor premiado por filmes como "Os Imperdoáveis" e "Menina de Ouro". Ele geralmente apoia políticas fiscais conservadoras, mas também é liberal em questões sociais. Um do principais conselheiros de Obama, David Axelrod, disse que os republicanos devem estar lamentando o discurso. Já a mulher de Romney, Ann, defendeu o ator, dizendo que ele é "uma pessoa única, que fez algo único na noite passada". As informações são da Associated Press.

Tópicos: Atores, Barack Obama, Personalidades, Políticos, Eleições, Eleições americanas, Mitt Romney, Oposição, Política, Republicanos, Redes sociais, Twitter, Empresas, Internet, Empresas americanas, Empresas de internet