Pelo menos 20 membros do Estado Islâmico (EI) morreram, nesta quinta-feira, em ataques de aviões russos e do Exército sírio contra posições deste grupo em Palmira - informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Em maio passado, o EI assumiu o controle desta cidade, localizada no deserto oriental, que abriga tesouros antigos culturais inscritos no patrimônio da Humanidade.

O OSDH recebeu informações de que 20 membros do EI foram mortos, e mais de 50 ficaram feridos, em ao menos 35 ataques aéreos sírios e russos contra bairros dessa cidade. Combates entre extremistas e forças do governo explodiram em seus arredores.

Diferentes fontes mencionam os preparativos do Exército sírio e de seus aliados, com cobertura aérea russa, com o objetivo de lançar uma ampla ofensiva para recuperar Palmira.

Também nesta quinta, de acordo com o correspondente da AFP na parte rebelde de Aleppo, um menino morreu em um ataque de helicópteros e da Força Aérea síria contra o bairro de Al-Mayssar, perto do aeroporto militar de Nayrab. Essa infraestrutura foi tomada pelos rebeldes em fevereiro de 2013.

Perto da capital, no reduto rebelde de Duma, dois civis foram mortos em bombardeios, completou o OSDH.

Tópicos: EI, Estado Islâmico, EIIL, Europa, Rússia, Ásia, Síria