Londres - A Pall Mall, uma barbearia com painéis de madeira nas paredes fundada em 1896 perto do Palácio de Buckingham, tem tantas reservas para barbear cavalheiros que qualquer um poderia pensar que outro casamento real está se aproximando.

Mas dessa vez não se trata do Príncipe William e de Kate Middleton. São os bigodes.

Movember, uma campanha global que encoraja homens a deixarem crescer o bigode em novembro para apoiarem a luta contra o câncer de próstata e testículo, está lotando as barbearias de Londres com homens entusiasmados em começar o mês de barba feita.

“De quinta-feira até sábado desta semana teremos os dias de mais trabalho do ano”, afirmou o gerente geral da Pall Mall Barbers, Daniel Davies. “Esperamos um aumento de 50 por cento no número normal de pedidos”.

O evento de arrecadação de fundos, que começou em 2003, está aproveitando a crescente popularidade da estética pessoal em homens e a contratação de celebridades para a Movember. O mercado global masculino de cuidado da aparência cresceu 33 por cento entre 2003 e 2012, totalizando US$ 33,6 bilhões, segundo a Euromonitor International. A empresa de pesquisa de mercado prevê que a indústria crescerá outros 3,3 por cento neste ano.

“Todo o segmento de cuidado facial entrou na moda e as vendas de equipamentos e produtos faciais aumentaram rapidamente”, explica Bryan Roberts, analista na Kantar Retail em Londres. “É uma feliz coincidência que a Movember tenha sido realizada junto com essa tendência geral”.

No ano passado, 1,1 milhão de pessoas participaram da Movember em todo o mundo, arrecadando mais de 92 milhões de libras esterlinas (US$ 148 milhões), segundo o site do grupo. O número de participantes cresceu 29 por cento entre 2011 e 2012 após dobrar entre 2010 e 2011.

Legal como Hendrix

“A maioria dos homens sempre quis ter uma desculpa para deixar crescer o bigode”, afirmou o cofundador da Movember, Justin Coghlan, em entrevista por telefone. “Muitas pessoas legais na história tinham bigode, como Einstein, Dali e Jimi Hendrix. Sentimos que trouxemos de volta algo legal”.

Gillette, a fabricante de barbeadores e produtos de barbearia de propriedade da Procter Gamble Co., trabalhará com a campanha pela segunda vez após doar cerca de 100 mil libras no ano passado no Reino Unido. O Bank of America Corp. arrecadou 40 mil libras no país neste ano, a maior doação feita pela indústria de serviços financeiros no Reino Unido.

Barba espetada de designer

“A Movember faz um grande trabalho aproveitando tendências e preferências de consumo que já estão mudando”, afirma Jared Regan, gerente de marcas para a Gillette no Reino Unido e Irlanda, em comentários por e-mail. “Presenciamos o auge e a queda dos metrossexuais e depois a maior aceitação da barba sem fazer e do pelo facial tanto em situações informais quanto formais. Já não é tabu ter a barba sem fazer ou mostrar seu estilo de pelo facial no trabalho”.

Mais de 340 mil pessoas tinham se cadastrado para participar da Movember mundialmente ontem à tarde em Londres, com cerca de US$ 4,2 milhões prometidos até agora, conforme o site da campanha. O Reino Unido conta com o maior número de participantes e os EUA lideram a lista de doações com mais de US$ 1,1 milhão até o momento.

“A Movember é uma ideia realmente inovadora”, afirma Isabel Cavill, analista na Planet Retail Ltd. em Londres. “Encaixa bem com homens que estão fazendo muito mais para cuidar da aparência e com o maior foco nos produtos de cuidado estético para homens”.

Tópicos: Beleza, Câncer, Doenças, Higiene pessoal e beleza, Saúde