Santiago - A ex-presidente socialista Michelle Bachelet venceria a próxima eleição presidencial no Chile com uma vantagem cômoda, revelou nesta terça-feira uma pesquisa elaborada pelo Centro de Estudos Públicos (CEP).

Questionados sobre em qual candidato votariam se o pleito fosse no próximo domingo, 47 por cento dos entrevistados responderam que optariam por Bachelet, enquanto que a candidata do governo, Evelyn Matthei, ficou com apenas 17 por cento, segundo a sondagem do CEP, o mais respeitado do setor.

O coordenador do Programa de Opinião Pública do CEP, Ricardo González, disse que não foi incluído na pesquisa um cenário de segundo turno, já que o resultado não considerou votos nulos ou brancos, o que poderia aumentar a vantagem da candidata favorita.

Para vencer o pleito presidencial em primeiro turno, o sistema eleitoral no Chile exige que um candidato obtenha 50 por cento mais um dos votos. Caso contrário, os dois mais votados disputam um segundo turno em dezembro.

O economista independente Franco Parisi ficou em terceiro lugar, com 10 por cento.

Na pesquisa, 78 por cento dos entrevistados "acreditam" que Bachelet, que foi presidente de 2006 a 2010, será a vencedora. Para a equipe de Matthei, a pesquisa desta terça-feira trata-se apenas de "um dado a mais".

A pesquisa realizada entre 13 de setembro e 14 de outubro ouviu 1.437 pessoas, com margem de erro de 3 por cento para mais ou para menos.

Tópicos: Chile, América Latina, Eleições, Michelle Bachelet, Pesquisas