Aguarde...

Sumiço | 08/03/2014 09:00

Autoridades da Ásia procuram avião desaparecido

Um voo da Malaysia Airlines desapareceu no caminho entre Kuala Lumpur e Pequim. O avião transportava 239 pessoas

Wikicommons

Avião da Malaysia Airlines

Avião da Malaysia Airlines: o avião partiu de Kuala Lumpur às 0h41 (horário local), com 227 passageiros e 12 tripulantes, e estava programado para pousar em Pequim às 6h30

Kuala Lumpur - Equipes de resgate de toda a Ásia estão se esforçando para descobrir o que aconteceu com um voo da Malaysia Airlines que desapareceu no caminho entre Kuala Lumpur e Pequim. O avião transportava 239 pessoas.

Autoridades da Malásia e do Vietnã enviaram aviões para vasculhar as águas entre os dois países para detectar sinais do voo MH370. As Filipinas também disseram que devem mobilizar navios para buscar destroços e sobreviventes.

Segundo a mídia estatal vietnamita, o voo MH370, de Kuala Lumpur para Pequim, caiu no mar. As reportagens citavam a Marinha do Vietnã.

Contudo, o comandante vietnamita para a região, o almirante da Marinha Ngo Van Phat, disse que o local fornecido pela mídia estatal era, de fato, a área onde as autoridades malaias perderam contato com o avião. De acordo com o almirante, a localização precisa do jato - e o que aconteceu com ele - permanece desconhecida. "Estamos à espera de ordens de nossos líderes para lançar operações de busca e resgate", disse o almirante Phat ao The Wall Street Journal. "Nós fomos notificadas pelas autoridades malaias de resgate que a área fica cerca de 153 milhas de distância da ilha de Tho Chu, no Vietnã. Essa área será acessado mais rápido da Malásia ou da Tailândia.

Autoridades da Malásia e executivos da Malaysia Airlines também alegam que não têm informações sobre a localização do avião desaparecido. O ministro dos Transportes da Malásia, Hishammuddin Hussein, que também é ministro da Defesa, disse que a Marinha, a Força Aérea do país e o Exército foram mobilizados para liderar as buscas, incluindo uma aeronave C-130 Hercules.

O Boeing 777-200ER partiu de Kuala Lumpur às 0h41 (horário local), com 227 passageiros e 12 tripulantes, e estava programado para pousar em Pequim às 6h30, disse a Malaysia Airlines em um comunicado.

O CEO da companhia aérea, Ahmad Jauhari Yahya, disse em entrevista coletiva que a empresa perdeu contato com a aeronave entre o espaço aéreo da Malásia e do Vietnã, e que não houve relatos de mau tempo ao longo da rota. Ahmad afirmou que o avião desaparecido não enviou um sinal de socorro e tinha combustível suficiente para voar duas horas adicionais.

Segundo o executivo, entre os passageiros do voo desaparecido estavam 153 cidadãos chineses, 38 malaios e 12 indonésios. Viajantes da Austrália, EUA, França, Ucrânia e Canadá também estão a bordo. Questionado sobre o destino da aeronave e dos passageiros, Ahmad afirmou: "Eu não quero especular enquanto a operação de busca e salvamento ainda está em curso".

O voo normalmente leva seis horas, começando sobre a água antes de cruzar o Vietnã com destino ao sul da China.

Para Lai Xuan Thanh, chefe da Autoridade de Aviação Civil do Vietnã, há temores de que o avião pode ter caído no espaço aéreo vietnamita. "Nós ainda precisamos confirmar tudo. Não houve relatos de mau tempo na região no momento da perda de sinal", disse ele. Thanh acrescentou que o Vietnã enviou dois aviões para participar das operações de busca e salvamento, e vários navios da Marinha estão à disposição. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados