Bruxelas - Pelo menos 26 pessoas morreram e outras 136 ficaram feridas nos atentados desta terça-feira no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, e na estação de metrô de Maalbeek, no centro da capital europeia, segundo a ministra da Saúde, Maggie De Block.

Os dois ataques do aeroporto deixaram pelo menos 11 mortos e 55 feridos.

Já o atentado na estação de metrô, localizada no bairro onde estão localizadas sedes de instituições europeias, deixou pelo menos 15 mortos e 81 feridos.

O promotor do tribunal de primeira instância de Bruxelas confirmou que as explosões no aeroporto de Zaventem e no metrô se trataram de atentados.

Meios de comunicação belgas asseguram que as explosões no aeroporto ocorreram por volta das 8h15 local (4h15, em Brasília), quando uma densa fumaça avistava através dos vidros quebrados da terminal, que foi abandonada pelos viajantes de forma precipitada.

Pouco depois, outra explosão sacudiu a estação de metrô de Malbeek, uma zona administrativa da capital europeia muito movimentada nessa hora.

Este último atentado fez com que toda a rede de transporte público da capital europeia fosse bloqueada.

Texto atualizado às 9h39.

Tópicos: Aeroportos, Setor de transporte, Transportes, Bélgica, Europa, Países ricos, Mortes