Pelo menos 13 pessoas morreram e 14 ficaram feridas hoje (17) num atentado suicida próximo da casa de um político local. O ataque ocorreu em Jalalabad, capital da província de Nangarhar, no Leste do Afeganistão.

Zabiullah Moudjahid, porta-voz dos talibãs, negou que o grupo esteja por trás do ataque. O atentado ocorre na véspera de uma nova reunião em Cabul que tem como objetivo relançar as conversas de paz entre os talibãs e o governo afegão, suspensas há alguns meses.

“Treze pessoas foram mortas e outras 14 feridas”, informou o gabinete do governador da província de Nangarhar. O balanço foi confirmado pelo diretor dos serviços de saúde da região, Najibullah Kamawal.

O ataque aconteceu perto de casa de Obaïdullah Shinwari, um político local, que saiu ileso. Em contrapartida, um de seus irmãos morreu, e seu pai, Malik Usmane Shinwari, apoiador do governo de Cabul, ficou ferido.

Grande cidade perto da fronteira paquistanesa, Jalalabad é a capital da província de Nangarhar, que tem assistido nos últimos meses à instalação progressiva de jihadistas da organização Estado Islâmico (EI).

O EI reivindicou a autoria de um ataque contra o consulado paquistanês de Jalalabad, que deixou sete mortos na quarta-feira (13).

Tópicos: Afeganistão, Ásia, Mortes, Terrorismo