O governo da Arábia Saudita anunciou neste domingo a realização de manobras militares, que qualificou de as mais importantes na região até agora, com a participação de 20 países.

As manobras, chamadas "Trovão do Norte", implicam forças terrestres, aéreas e navais e são um "sinal forte" da vontade dos países participantes de "preservar a segurança da região", segundo a agência oficial saudita SPA.

A agência não especificou a duração das operações ou quando começaram, mas qualifica de "exercício militar mais importante" na região, tanto pelo número de participantes quanto pela natureza das armas e equipamentos.

Egito, Malásia, Paquistão, Marrocos, Chade, Senegal e vários países do Golfo participam delas, de acordo com a SPA. A agência, entretanto, não menciona a "coalizão antiterrorista" de 35 países feita pela Arábia Saudita em dezembro para lutar contra os extremistas na Síria e no Iraque.

A Arábia Saudita já faz parte de outra coalizão internacional que luta há 18 meses contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque.

Os sauditas, inimigos ferrenhos do regime sírio - aliado de Rússia e Irã - acabam de enviar aviões para a Turquia e dizem estar dispostos a uma intervenção terrestre na Síria desde que seja liderada pelos Estados Unidos.

Tópicos: Arábia Saudita, EI, Estado Islâmico, EIIL, Exército