Nova York - Condutores de carros de aluguel não estão se entusiasmando por carros elétricos, em grande parte por causa do medo de que suas baterias acabem.

Na verdade, as pessoas que saem a bordo de carros elétricos da Enterprise Holdings Inc., a maior locatária de carros dos EUA, normalmente os trazem de volta para trocar por um carro movido a gasolina.

“As pessoas estão muito interessadas em experimentar, mas elas mudam no caminho”, disse Lee Broughton, diretor de sustentabilidade da Enterprise, em uma entrevista. “A ansiedade de autonomia as faz pensar que elas não vão conseguir chegar a uma estação de recarga”.

A limitada autonomia está segurando a demanda por veículos elétricos em todo o país, tanto em aluguéis quanto em vendas. Cerca de 140 mil veículos elétricos plug-in estão nas estradas dos EUA, menos que a meta do presidente Barack Obama de 1 milhão de carros até 2015, mostram dados da Associação de Transporte de Direção Elétrica. Isso pode reduzir os esforços para cortar a poluição do transporte, que é responsável por um terço das emissões de dióxido de carbono dos EUA.

Na Enterprise, os clientes alugam carros elétricos por 1,6 dia em média, contra seis a sete dias de veículos convencionais. A demanda lenta é a principal razão pela qual a empresa com sede em St. Louis tem 300 carros elétricos em sua frota, 40 por cento abaixo da meta estabelecida em 2010 quando encomendou 500 Leafs elétricos plug-in da Nissan Motor Co., disse Broughton.

A Hertz Global Holdings Inc. disse em 2010 que teria de 500 a 1.000 veículos elétricos em sua frota até 2011, incluindo Leafs e o Chevrolet Volt, da General Motors Co. Ela ficou aquém desta meta por causa de um interesse menor que o esperado dos clientes, segundo Paula Rivera, porta-voz da empresa com sede em Park Ridge, Nova Jersey.

‘Claro interesse’

“Quando fizemos o lançamento em 2010 havia um claro interesse, mas nós recompusemos a frota de acordo com a demanda”, disse Rivera.

Os híbridos têm sido mais fáceis de promover porque eles são similares aos carros convencionais, disse Rivera. Ela não disse quantos veículos elétricos ou híbridos a Hertz possui. A Enterprise tem 11 mil híbridos.

A Hertz adicionou carros da Tesla Motors Inc. em dois lugares, em Los Angeles e San Francisco, no mês passado, como parte de seu programa Dream Cars, que também inclui carros esportivos Ferrari e Viper. Os Teslas são alugados por cerca de US$ 500 por dia. A Enterprise oferece carros do Modelo S da Tesla em sua coleção de carros exóticos por US$ 300 a US$ 500 por dia.

Isso é em torno de 10 vezes o preço de alugar um Leaf, que a Enterprise oferece em Orlando, Flórida, por US$ 55 a diária, o mesmo preço de outros carros compactos ou standard. Os preços são maiores em outras cidades, incluindo Los Angeles, onde eles são listados no sistema de reservas online da empresa a US$ 140 a diária.

Experiência única

O preço pelos Teslas indica que os carros elétricos normalmente são vistos mais como uma experiência única do que como um veículo adequado para o uso diário, disse Christopher Agnew, analista da MKM Holdings LLC em Stamford, Connecticut, em uma entrevista.

Uma maior autonomia ajudaria, principalmente considerando que os clientes estão alugando em lugares pouco familiares para eles, disse Agnew.

O interesse do consumidor em carros elétricos aumentará quando mais pessoas tiverem a oportunidade de testá-los, disse Sam Ori, vice-presidente-executivo do Electrification Coalition, um grupo comercial de veículos elétricos.

Programa Orlando

A Enterprise ofereceu Leafs Nissan no Aeroporto Internacional de Orlando e nos hotéis da região e atrações como Disney World e Universal Studios estão oferecendo estações de recarga. Espera-se que outros modelos de carros em breve unam-se ao Leaf.

“Enquanto você não deixar as pessoas confortáveis com essa tecnologia, ela não vai decolar realmente”, disse Ori.

Tópicos: Autoindústria, Caminhões, Carros, Carros elétricos, Veículos, Carros verdes, Guia de Carros, Montadoras, Tesla