Bruxelas - As autoridades da Bélgica encontraram uma bandeira do Estado Islâmico (EI) no apartamento onde agentes mataram um homem durante a operação antiterrorista realizada na segunda-feira em Bruxelas, informou a procuradoria federal do país nesta quarta-feira.

Junto ao corpo foi descoberto um livro sobre salafismo e um fuzil, com 11 carregadores cheios. Não foram encontrados explosivos no apartamento.

O suspeito que morreu durante a operação antiterrorista na segunda-feira era um argelino que se encontrava de maneira irregular na Bélgica e que tinha cometido um pequeno delito em 2014.

A procuradoria belga o identificou como Belkaid Mohammed, nascido em 9 de julho de 1980, e afirmou que foi abatido enquanto disparava com um fuzil por uma janela contra as forças de segurança que participavam da operação.

Tópicos: Bélgica, Europa, Países ricos, Policiais, Terrorismo