São Paulo - China, Indonésia, Filipinas, Tailândia e Vietnã descartam 60% dos resíduos de plástico encontrados nos mares do mundo hoje, aponta o relatório da ong americana Ocean Conservancy, divulgado hoje.

Apesar da porcentagem alta demais para países pequenos, a China representa uma fatia bem alta do total descartado.

A grande questão é que, em todos os cinco, apenas 40% do lixo é recolhido hoje. Em toda a Ásia, ele é muitas vezes empilhado em lixeiras comuns e arrastados pelo vento para o mar.

Aliado a essa falta de aterros sanitários apropriados, o crescimento da economia desses lugares tem levado as pessoas a consumirem mais e gerar mais descartes.

De acordo com o estudo, apenas 5% de todo o lixo plástico despejado no mar flutua nos mares, enquanto os outros 95% estão submersos nos oceanos, destruindo vidas marinhas e o ecossistema.

O problema é uma questão de preocupação mundial, alerta o relatório.

"Neste ritmo teremos quase uma tonelada de plástico para cada três de peixes em nossos oceanos até 2025", disse Nicholas Mallos, diretor do programa de detritos marinhos da Ocean Conservancy, ao Business Insider.

Um número impensável e de consequência drástica para tanto para a economia quanto para o meio ambiente mundial.