No Japão, até animais de estimação batem recorde de idade

A longevidade média dos cachorros e gatos atingiu alta recorde de 13,2 anos e 11,9 anos, respectivamente

Tóquio – No Japão, além de haver mais animais de estimação do que crianças, agora os cachorros e gatos estão vivendo durante mais tempo, acompanhando o envelhecimento de seus donos.

A longevidade média dos cachorros e gatos atingiu alta recorde de 13,2 anos e 11,9 anos, respectivamente, segundo especialistas da Universidade de Agricultura e Tecnologia de Tóquio e da Associação Veterinária de Animais de Pequeno Porte do Japão.

Entre os motivos pelos quais os animais de estimação estão vivendo mais tempo estão aumento de vacinação, assistência veterinária melhor, alimentos de qualidade superior e o fato de mais animais viverem dentro de casa com seus donos.

O número de bichos de estimação no Japão superou a população de crianças.

Havia cerca de 19,8 milhões de cachorros e gatos de estimação no Japão, segundo uma pesquisa de 2015 da Associação de Alimentos para Animais de Estimação do Japão.

O número contrasta com 15,9 milhões de crianças com 14 anos ou menos.

Neste país que está envelhecendo rapidamente, onde a taxa de natalidade está em queda e cada vez mais pessoas moram sozinhas, os bichos de estimação estão substituindo as crianças em cada vez mais residências, por isso seus donos estão felizes em gastar dinheiro em tudo, de alimentos melhores a roupas e até mesmo massagens.

Segundo uma pesquisa de 2010 do Escritório do Gabinete, cerca de 34 por cento das residências do Japão têm animais de estimação.

Infelizmente, nem todos os bichos de estimação são adorados. Embora o número de cachorros e gatos sacrificados no país tenha caído nos últimos anos, estimativas do governo mostram que mais de 100.000 animais de estimação sofreram eutanásia no período de 12 meses que terminou em março de 2015.