Naufrágio deixa 24 migrantes desaparecidos

Caso a tragédia se confirme, seria a pior deste tipo ocorrida nesta região do oceano Atlântico desde 2006

Las Palmas – O naufrágio de um barco que havia zarpado da costa da África com 46 imigrantes a bordo deixou pelo menos 24 pessoas desaparecidas desde a noite de ontem, quando a embarcação estava a 237 quilômetros ao sul das ilhas Canárias.

Caso a tragédia se confirme, seria a pior deste tipo ocorrida nesta região do oceano Atlântico desde 2006, quando 45 imigrantes que haviam embarcado no Saara Ocidental e na Mauritânia morreram afogados após dois barcos em que estavam naufragar.

Os sobreviventes do naufrágio de ontem contaram ao chegarem ao porto espanhol de Arguineguín que tinham zarpado na terça-feira e que a embarcação naufragou perto de um navio-patrulha do Marrocos.

“Não sabem dar explicações sobre o que aconteceu. Dizem que o barco virou e, quando se viram na água, tentaram escapar, agarrando-se ao que podiam”, afirmou Gerardo Santana, da Cruz Vermelha local.

Um avião e um navio de Salvamento Marítimo e um navio-patrulha do Marrocos continuam buscando possíveis sobreviventes, mas por enquanto não notificaram outros além dos 22 resgatados pela embarcação espanhola “Talía”.