Na Polônia, Trump diz que valores ocidentais estão ameaçados

Segundo o presidente americano, tais valores estão ameaçados por ideologias extremistas e regimes que se apoiam em ferramentas como o ciberterrorismo

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu à Rússia nesta quinta-feira que interrompa as “atividades desestabilizadoras” na Ucrânia e que interrompa apoio a regimes hostis como Síria e Irã.

Em discurso proferido na Capital da Polônia, a primeira parada de sua segunda viagem internacional desde que assumiu a Casa Branca, Trump voltou a defender os valores do Ocidente, que estariam ameaçados por ideologias extremistas e regimes que se apoiam em ferramentas como “propaganda, crimes financeiros e ciberterrorismo”.

“Existem ameaças horríveis” ao nosso modo de vida, vamos confrontá-las e vamos vencê-las, afirmou o republicano, citando como exemplo da força de vontade do povo ocidental o Levante de Varsóvia durante a Segunda Guerra Mundial.

Também pela primeira vez, Trump afirmou que os EUA vão honrar o Artigo 5 da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que garante o compromisso de defesa mútua entre países membros.

“Meu governo mostrou não apenas com palavras, mas com ações que defende fortemente o Artigo 5 da Otan”, disse. Por outro lado, ele voltou a criticar membros da aliança por não investirem dinheiro suficiente ou na velocidade ideal.

Apesar das críticas, o presidente enviou uma mensagem de unidade com a Europa. “O elo entre os EUA e a Europa é forte como sempre”, disse. “Deus abençoe nossos aliados. Deus abençoe a América”.