MP pede aos EUA informações sobre parentes de Maduro presos

Os dois sobrinhos da primeira-dama da Venezuela foram detidos pela Agência de Combate às Drogas (DEA) dos EUA em novembro de 2015 no Haiti

Caracas – O Ministério Público da Venezuela enviou nesta segunda-feira uma solicitação oficial aos Estados Unidos pedindo informações sobre o caso de Efraín Flores e Francisco Flores, sobrinhos do presidente da esposa do presidente do país, Nicolás Maduro, e detidos pelas autoridades americanas.

“O MP ratificou a solicitação para obter informações sobre o caso de Efraín Campos Flores e Franqui Flores”, afirmou o órgão através de mensagem publicada no Twitter.

Os dois sobrinhos da primeira-dama da Venezuela foram detidos pela Agência de Combate às Drogas (DEA) dos EUA em novembro de 2015 no Haiti e acusados de conspirar para distribuir cocaína no território americano. Eles foram condenados em novembro do ano passado.

Os advogados dos irmãos Flores pediram em janeiro deste ano um novo julgamento, alegando que as provas apresentadas durante o processo foram insuficientes para estabelecer a culpa dos dois.

A sentença inicial tinha sido fixada para o último dia 7 de março, mas depois dos recursos apresentados pela defesa, a data foi mudada para os próximos 12 e 13 de setembro.

Em novembro, a Assembleia Nacional da Venezuela tinha pedido a Maduro que desse “informações verídicas” sobre a prisão de seus parentes. A oposição também pediu que o Ministério Público abrisse uma investigação sobre o caso.