Movimentos populistas frustram e destroem futuro, diz Macri

Para Macri, "o populismo destrói futuro porque gasta as economias e cria infraestruturas para gerar um ambiente de prosperidade no curto prazo"

Buenos Aires – Movimentos populistas como o partido espanhol Podemos geram “expectativas que não correspondem à realidade”, afirmou o presidente da Argentina, Mauricio Macri, em entrevista exclusiva concedida à Agência Efe em Buenos Aires.

“Sou crítico desses movimentos populistas porque já os vimos na Argentina quando governaram. E o que fazem é gerar expectativas que depois não coincidem com a realidade; isso gera frustração, desgosto, violência, destrói o futuro”, declarou.

Para Macri, “o populismo destrói futuro porque gasta as economias e cria infraestruturas para gerar um ambiente de prosperidade no curto prazo”, o que considera que “não é bom para ninguém”.

Segundo o presidente da Argentina, “o populismo foi realmente uma desgraça para a Argentina e o é para qualquer país que caia em suas mãos porque claramente o futuro se constrói com base no esforço pessoal de cada um, esse que te gratifica, te entusiasma, te eleva a autoestima”.

Sobre a falta de definição sobre um novo governo na Espanha, Macri disse que considera “muito impressionante o que está acontecendo” e definiu o caso como “inédito, e sobretudo com uma Espanha que se recupera economicamente”.

“Em relação a tudo o que está acontecendo na Europa, hoje a Espanha é um dos países que melhor estão. Então não se entende por que a política espanhola não apoia para formar o governo, como acontece historicamente, o partido que consegue a maior bancada. Isso é um pouco difícil de entender, interromper um processo de recuperação que para a Espanha é muito importante”, opinou.