33 membros do EI morreram em 3 dias de bombardeios franceses

Os bombardeios aconteceram sobre a cidade de Raqqa, o reduto principal dos jihadistas na Síria

Beirute – Pelo menos 33 combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) morreram nos últimos três dias em bombardeios de aviões franceses sobre a cidade de Raqqa, o reduto principal dos jihadistas na Síria, informou nesta quarta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

A ONG destacou que, além dos ataques aéreos da França, aviões de de outra nacionalidade bombardearam a cidade, mas não detalhou sua origem.

A Rússia anunciou ontem que tinha aumentado os bombardeios contra as posições dos extremistas em território sírio.