Morre mufti do EI e dois assistentes em bombardeio no Iraque

O ataque aéreo teve como alvo o veículo em que os três jihadistas viajavam, perto da cidade de Al Hash Ali, na região de Al Qayara

Mossul – Um mufti do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e dois de seus assistentes morreram em um bombardeio da coalizão internacional na segunda-feira à noite ao sul da cidade de Mossul, no Iraque, informou nesta terça-feira o Comando de Operações para a Libertação da província de Ninawa.

O ataque aéreo teve como alvo o veículo em que os três jihadistas viajavam, perto da cidade de Al Hash Ali, na região de Al Qayara, 55 quilômetros ao sul de Mossul.

Segundo o comunicado, o mufti, identificado como Haji Sharid, era a máxima autoridade religiosa do EI na região ao sul de Mossul, capital de Ninawa e principal reduto do grupo terrorista no Iraque.

O exército iraquiano, com o apoio da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, lançou em março uma ofensiva em Ninawa para tentar reconquistar Mossul.

Esta cidade caiu nas mãos do EI em junho de 2014, mesmo mês em que o grupo terrorista proclamou um califado nas zonas sob seu controle no Iraque e na Síria.

As forças governamentais recuperaram ontem a estratégica cidade de Kabruk, em Al Qayara, após uma grande operação terrestre que matou 40 jihadistas.