Morales diz que EUA miram Maduro para castigar anti-imperialistas

O presidente boliviano acrescentou que "qualquer conspiração interna ou intervenção externa será para apoderar-se do petróleo venezuelano"

O presidente boliviano, Evo Morales, acusou nesta quinta-feira os Estados Unidos de tramar a derrubada do Nicolás Maduro como presidente da Venezuela, para castigar os governos “anti-imperialistas”, após os protestos que quarta-feira fizeram três mortes naquele país.

“O plano do império é derrubar o Pdte. constitucional eleito pela #Venezuela @NicolasMaduro, como um aviso aos governos anti-imperialistas”, declarou o presidente boliviano em sua conta no Twitter.

Ele acrescentou que “qualquer conspiração interna ou intervenção externa será para apoderar-se do petróleo venezuelano”, uma afirmação já feita em outras ocasiões.

O presidente mantém o apoio ao seu aliado político Maduro, que enfrenta manifestações convocadas pela oposição há três semanas, que deixaram um total de oito mortos.

A oposição da Venezuela convocou novas manifestações para esta quinta-feira para exigir eleições antecipadas para tirar Maduro do poder.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s