Milionário russo paga salário atrasado de técnico da seleção

Usmanov, cuja fortuna é estimada em 18,6 bilhões de dólares, já pagou em fevereiro 6,55 milhões de euros de seu bolso para pagar o salário de Capello

Moscou – O milionário russo Alicher Usmanov anunciou nesta segunda-feira ter emprestado à Federação Russa de Futebol (RFU) os 4,9 milhões de euros necessários para pagar os salários atrasados do técnico Fabio Capello, muito criticado no país que sediará a Copa do Mundo-2018.

“Sendo membro do comitê de organização da Copa do Mundo-2018 na Rússia, decidi aportar à RFU uma ajuda financeira de 4,9 milhões de euros” para pagar os salários atrasados do famoso técnico italiano, declarou Usmanov em comunicado.

Presidente da holding USM, Usmanov, cuja fortuna é estimada pela revista Forbes em 18,6 bilhões de dólares, já pagou em fevereiro 6,55 milhões de euros de seu bolso para pagar o salário de Capello, que não recebia há sete meses.

“Às vésperas de um Mundial que será celebrado em nosso país, o técnico é uma questão de importância capital para a equipe nacional”, justificou Usmanov.

A RFU contratou Capello em 2014, comprometendo-se a pagar 7 milhões de euros por ano ao técnico italiano, que se tornou o treinador mais bem pago do mundo. Em novembro, a federação admitiu que não tinha condições de pagar a dívida.

Capello, que tem contrato até o fim da Copa do Mundo-2018, é alvo de duras críticas na Rússia, devido aos decepcionantes resultados recentes. Em meados de junho, a seleção russa perdeu para a Áustria (1-0), resultado que complica a classificação do país à Eurocopa-2016.

Um grupo de torcedores russos chegou a iniciar uma campanha de coleta de fundos, com o objetivo de juntar os 21,4 milhões de euros necessários para pagar a multa rescisória do contrato com Capello.