Mercosul e UE iniciam nova rodada comercial

Apesar do encontro, europeus não devem fazer proposta sobre um tratado de livre comércio

Bruxelas – A União Europeia e o Mercosul iniciam nesta segunda-feira, em Bruxelas, sua quarta rodada de negociações para liberalizar o comércio com ambições iniciais não muito elevadas.

Os europeus decidiram adiar por ora ‘sine die’ a apresentação das primeiras ofertas comerciais, apesar de, a princípio, ter fixado esta nova rodada, que dura até a próxima sexta-feira, como momento propício visando a encerrar as negociações durante o primeiro semestre de 2011.

“Neste momento, não podemos dar nenhuma indicação sobre quando serão intercambiadas as primeiras ofertas para um Tratado de Livre Comércio com o Mercosul”, indicaram fontes da Comissão Europeia, que negocia em nome dos 27 países da UE, recordando que a próxima rodada acontecerá no Paraguai, entre 2 e 6 de maio.

Consultadas pela AFP, fontes ligadas ao Mercosul não ocultaram que a decisão, não justificada oficialmente, surpreendeu os negociadores sul-americanos.

As normas da concorrência, os instrumentos de defesa comercial ou os serviços serão, em compensação, alguns dos temas abordados esta semana pelos chefes negociadores da UE e do Mercosul.

Bruxelas e o Mercosul decidiram em 2010 retomar as negociações depois de uma suspensão de seis anos, apesar da recusa de alguns países europeus, encabeçados pela França, receosos de ver comprometidos seus interesses agrícolas diante de um bloco que representa seu principal competidor no setor.

A Eurocâmara aprovou na semana passada um duro relatório que exige da Comissão que “deixe de fazer concessões que possam repercutir negativamente na agricultura comunitária” e pediu um estudo sobre “o impacto do acordo com o Mercosul”.