Menina-bomba de 7 anos é usada em atentado na Síria

"Uma menina entrou na delegacia de polícia do bairro de Midane em Damasco portando um cinto de explosivos, que foi acionado a distância", disse a polícia

Uma explosão ocorrida nesta sexta-feira em uma delegacia de Damasco foi provocada quando o cinto de explosivos de uma menina de 7 anos foi acionado à distância, deixando três feridos, anunciou o jornal próximo ao regime al-Watan.

“Uma menina de sete anos entrou na delegacia de polícia do bairro de Midane em Damasco portando um cinto de explosivos, que foi acionado a distância”, segundo os primeiros elementos da investigação policial relatados pelo jornal em sua página no Facebook.

A criança disse estar perdida e pediu para ir ao banheiro, onde o cinto foi acionado. Três policiais ficaram feridos, segundo al-Watan.

Pouco antes, a agência oficial de notícias Sana citou “informações sobre uma explosão terrorista na delegacia de polícia do bairro Midane em Damasco”, citando “uma fonte da polícia”.

Esta é a primeira vez na Síria que uma criança é utilizada para um atentado com cinto de explosivos.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) confirmou a explosão, indicando que uma “mulher” havia morrido, sem saber esclarecer os fatos.

Apesar de grupos rebeldes lançarem esporadicamente foguetes contra a capital, as explosões em Damasco são relativamente raras.