G-20 chega a acordo sobre comunicado (exceto em relação ao clima)

Angela Merkel, afirmou estar muito feliz que todos os outros países, com exceção dos Estados Unidos, concordarem que o Acordo de Paris é irreversível

Hamburgo – A chanceler alemã, Angela Merkel, se mostrou “muito contente” com o comunicado final da Cúpula do G20 no que aborda a mudança climática, assunto no qual todos os países, exceto os Estados Unidos, se uniram para apoiar o Acordo de Paris, que é “irreversível” e deve ser aplicar “o mais rápido possível”.

Em coletiva de imprensa após a conclusão do evento, Merkel lembrou que desde o início da entrevista se mostrou disposta a trabalhar para alcançar acordos, mas também decidida a não ocultar os desacordos.

Após a decisão dos Estados Unidos de, “lamentavelmente”, segundo Merkel, abandonar o Acordo de Paris, o restante dos líderes do G20 decidiu permanecer “unido” e ratificar apoio a esse pacto, aprovando também um plano de ação pelo clima e pela energia.

No acordo, o G20 “toma nota” do passo dado pelos Estados Unidos, que incluíu também a decisão de ajudar outros países a terem acesso a combustíveis fósseis de maneira mais limpa e eficiente e a desenvolver novas fontes e energias renováveis.

Merkel reconheceu que se negociou até última hora porque o restante dos países queria que ficasse claro que essa menção ao carvão e ao gás natural era unicamente dos Estados Unidos e que todos os demais ratificam o compromisso de apoiar os países em desenvolvimento para avançar rumo às metas do Acordo de Paris.

A chanceler disse que não vê possibilidades de mudança na postura americana e lamentou que não seja possível o consenso, mas se mostrou também satisfeita de “ter colocado claramente” o desacordo no comunicado. EFE