McCain afirma que Hillary venceria se eleições fossem agora

"Apostaria, embora odeie admitir, que atualmente (...), se as eleições fossem amanhã, Hillary Clinton provavelmente seria a presidente dos EUA", afirmou senador

Washington – O senador e ex-candidato a presidente republicano dos Estados Unidos em 2008 John McCain afirmou nesta sexta-feira que, se as eleições presidenciais americanas fossem agora, a democrata Hillary Clinton seria a vencedora.

“Apostaria, embora odeie admitir, que atualmente (…), se as eleições fossem amanhã, Hillary Clinton provavelmente seria a presidente dos EUA”, afirmou McCain em entrevista à rede “CNN”, embora rapidamente tenha dito que “ela não seria” sua candidata.

McCain disse isso sobre as recentes declarações da ex-congressista republicana e ex-aspirante à candidatura republicana em 2012 Michele Bachmann, que afirmou que ainda não existia nos EUA um “desejo” por um presidente, por isso que duvidava das possibilidades de Hillary.

“É só olhar para o aumento no número de mulheres no Senado, acho que agora são 20, enquanto elas eram apenas um punhado há alguns anos (…) Eu tenho uma leitura diferente do cenário político dos EUA”, disse o senador pelo Arizona.

O número de mulheres em cargos políticos elegíveis nos Estados Unidos aumentou notavelmente nos últimos anos. Atualmente, são 20 senadoras e 78 legisladoras na Câmara dos Representantes, além de cinco governadoras estaduais.

Apesar de Hillary não ter decidido ainda se irá se apresentará como aspirante às eleições presidenciais de 2016, vários líderes republicanos criticaram a ex-secretária de Estado, de quem dão quase por certo que será a candidata democrata.

Uma recente pesquisa da “CNN”, realizada no começo deste mês, apontou Hillary como a favorita entre o eleitorado democrata, e a situou em uma hipotética corrida à Casa Branca na frente do atual governador de Nova Jersey, o republicano Chris Christie, que também não confirmou intenção de se candidatar.