Mattis quer restaurar relação com Rússia sem comprometer Otan

Por causa da intervenção da Rússia na crise do leste da Ucrânia e da anexação da Crimeia, a Otan decidiu suspender a cooperação prática com Moscou

Bruxelas – O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, afirmou nesta quarta-feira, em uma reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que o país está aberto a restaurar as relações com a Rússia, mas “com realismo” e sem comprometer os valores da aliança.

“Seguimos abertos a oportunidades para restaurar uma relação de cooperação com Moscou, sendo realistas em nossas expectativas e garantindo que nossos diplomatas negociem a partir de uma posição de força”, disse Mattis em discurso na reunião que contou com a presença dos ministros de Defesa dos países-membros da Otan.

“Enquanto os EUA e a Otan buscam se envolver com a Rússia, devemos, ao mesmo tempo, nos defendermos se a Rússia escolher atuar de forma contrária à lei internacional”, completou Mattis.

Por causa da intervenção da Rússia na crise do leste da Ucrânia e da anexação da Crimeia, a Otan decidiu suspender a cooperação prática com Moscou, mas as vias de diálogo foram mantidas.

“Como fizemos nos dias mais obscuros da Guerra Fria, os EUA seguem dispostos a manter abertos os canais políticos de cooperação e reduzir tensões”, disse o secretário de Defesa.

Mattis deixou claro que, no entanto, os EUA não querem abandonar os valores da Otan e que não permitirão que a Rússia, com suas ações, “fale mais forte do que qualquer outro neste grupo”.