Manifestação contra governo belga reúne mais de 80 mil

Sob o slogan "Só migalhas para nós", os participantes, que vieram de todo o país, protestaram debaixo de chuva contra políticas trabalhistas e sociais

Bruxelas – Entre 80 mil e 100 mil pessoas, convocadas pelos principais sindicatos do país, se manifestaram nesta quarta-feira em Bruxelas pelo primeiro ano de governo do Executivo federal da Bélgica.

Enquanto a polícia estimou a presença de 80 mil pessoas, a frente sindical formada pelos democratas-cristãos do CSC, os socialistas do FGTB e os liberais do CGSLB, elevou esse número para 100 mil pessoas.

Sob o slogan “Só migalhas para nós”, os participantes, que vieram de todo o país, protestaram debaixo de chuva contra as políticas trabalhistas e sociais da coalizão dirigida pelo liberal Charles Michel, que em 11 de outubro completará seu primeiro ano de governo.

Os sindicatos denunciaram o acordo político alcançado há um ano e afirmaram “aos empregados e às pessoas que recebem benefícios sociais só restaram migalhas, após um ano do novo governo”.

Em particular, exigem uma melhora do poder aquisitivo, uma mudança fiscal que imponha uma parte da carga aos que mais ricos e programas que permitam manter ativas pessoas dos setores mais vulneráveis da sociedade.

Neste último ano houve mais de uma dezena de protestos contra o Executivo belga.

Durante a manifestação de hoje, que percorreu as ruas do centro de Bruxelas, foram registrados incidentes menores, que incluíram o lançamento de pedras e vandalismo do mobiliário urbano, informou a radiotelevisão pública francófona “RTBF”.