Mais de 80 hipopótamos morrem por antraz no Zimbábue

Autoridades locais trabalham agora para impedir que a doença chegue em outras espécies

Harare, Zimbábue – Ao menos 88 hipopótamos morreram no Parque Nacional de Mana Pools (norte do Zimbábue) em consequência de um surto da bactéria antraz, e agora teme-se a morte de elefantes, búfalos e antílopes, informaram nesta segunda-feira as autoridades zimbabuanas.

Os exames de laboratório confirmaram que todos os hipopótamos morreram por antraz, declarou a porta-voz da Autoridade de Parques Nacionais, Flora e Fauna, Caroline Washaya-Moyo.

As mortes aconteceram depois de um surto de antraz nos distritos nortistas de Mbire e Mount Darwin em dezembro, onde 40 moradores receberam atendimento médico contra doença causada pela bactéria.

De acordo com a porta-voz, é provável que ainda morram outros 45 búfalos, 30 elefantes e dois antílopes, mesmo sem terem sido concluídos os exames que comprovam o fato.

Para impedir a propagação da bactéria, os veterinários restringiram o movimento dos animais de Mana Pools, um parque popular entre os turistas sul-africanos.

“Vários animais morreram, mas isolamos a área e queimamos os corpos para evitar a disseminação” da doença, contou o veterinário Chris Foggin.

No fim de 2008, o antraz, que causa uma infecção cutânea que costuma acarretar febre e mal-estar, matou três zimbabuanos, durante um surto que coincidiu com uma epidemia de cólera.