Maduro prorroga fechamento de fronteiras com Brasil e Colômbia

Fechamento visa combater as "máfias" que contrabandeiam notas de 100 bolívares

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, prorrogou nesta quinta-feira – por 72 horas – o fechamento das fronteiras com Brasil e Colômbia, vigente desde a noite de segunda-feira passada para combater as “máfias” que entram no país com notas de 100 bolívares, que o governo tirou de circulação.

“Vamos prorrogar o fechamento da fronteira em estrita cooperação militar e policial por mais 72 horas” com Brasil e Colômbia, até domingo, anunciou Maduro durante reunião do gabinete, na qual avaliou como “sucesso” a retirada de circulação das notas de 100 bolívares.