Macri e Temer defendem “flexibilizar” Mercosul por autonomia

Entre diversos assuntos da agenda bilateral, eles ressaltaram a posição dos dois países em relação ao presente e ao futuro do bloco

Buenos Aires - Os presidentes de Brasil e <a href="http://www.exame.com.br/topicos/argentina"><strong>Argentina</strong></a>, <a href="http://www.exame.com.br/topicos/michel-temer"><strong>Michel Temer </strong></a>e Mauricio Macri, defenderam nesta segunda-feira a necessidade de fortalecer o Mercosul e promover uma "flexibilização" de suas regras para "dar certa autonomia aos Estados em suas relações internacionais".</p>

Temer e Macri tiveram uma reunião oficial em Buenos Aires e depois concederam uma entrevista coletiva na qual, entre diversos assuntos da agenda bilateral, ressaltaram a posição dos dois países em relação ao presente e ao futuro do bloco.

Depois de lembrar os “laços históricos” do Brasil com a Argentina e a “identidade de posições” entre seu governo e o de Macri, Temer ressaltou a necessidade de que ambos trabalhem em conjunto em prol do “fortalecimento do Mercosul”.