Líder opositor vence 2º turno de eleição presidencial no Níger

É o primeiro pleito realizado no país desde o golpe de Estado de fevereiro de 2010

Niamey – O líder histórico da oposição no Níger, Mahamadou Issoufou, venceu o segundo turno das eleições presidenciais no país com 57,95% dos votos, anunciou nesta segunda-feira a comissão eleitoral.

Issoufou superou o ex-primeiro-ministro Seini Oumarou, nas primeiras eleições presidenciais do país após o golpe de Estado de fevereiro de 2010.

Tal como anunciou o presidente da Comissão Eleitoral Nacional Independente (Ceni), Gousmane Abdourahamane, o líder opositor recebeu 1,8 milhão de votos, enquanto Oumarou obteve 1,2 milhão (42,5%).

A taxa de participação no segundo turno do pleito, realizado no sábado passado, foi de 48,17% entre os 6,7 milhões de eleitores nigerinos.

Abdourahamane assinalou que esta a realização das eleições é “uma vitória para o conjunto do povo nigerino”, pois com ela o país se encaminha à democracia e deixa para trás a crise política que causou o golpe de Estado do ano passado. Ele afirmou que o candidato perdedor “deve agora reconhecer sua derrota”.

“Se algum candidato deseja realizar apelações sobre o resultado, deve fazê-lo perante o Conselho Constitucional”, disse o presidente da Ceni. “A democracia funcionou no Níger e as eleições foram limpas”, acrescentou.

Issoufou, que tinha reunido o apoio de mais de 30 partidos políticos do país para o segundo turno, está há 15 anos na oposição do Níger. É uma figura respeitada entre a população pela coerência em suas posições durante esse período.

Em 1994, tornou-se primeiro-ministro, mas renunciou ao cargo em função das divergências com algumas ações presidenciais pouco democráticas.

Os observadores internacionais das eleições deram sinal verde à realização do segundo turno, que deve restabelecer um regime civil após mais de um ano de poder militar, estabelecido pelo golpe contra o presidente anterior, Mamadou Tandja.

No primeiro turno, realizado em 31 de janeiro, nenhum candidato obteve 50% dos votos. Issoufou havia obtido 36% e Oumarou, 23%, sendo ambos os candidatos mais votados.

A posse do novo presidente do país está prevista para o dia 6 de abril.