Lavrov se encontra com Tillerson e nega interferência nos EUA

O chanceler russo disse que as duas nações têm "uma série de assuntos" para discutir, muitos dos quais já foram abordados na conversa entre Trump e Putin

Bonn – A Rússia não interfere nos assuntos internos de outros países, disse o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, nesta quinta-feira, no início de seu primeiro encontro com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson.

Repórteres presentes no início da reunião pediram que Lavrov comentasse o tumulto desencadeado em Washington quando o presidente norte-americano, Donald Trump, demitiu um de seus principais assessores nesta semana devido a seus contatos com autoridades russas.

“Vocês deveriam saber que não interferimos nos assuntos domésticos de outros países”, disse Lavrov.

Trump expressou revolta com os vazamentos “criminosos” de agências de inteligência dos EUA, alguns dos quais aparentemente mostram que o então conselheiro de Segurança Nacional, Michael Flynn, teve conversas com russos a respeito de sanções, algo que negou anteriormente.

Lavrov não se estendeu a respeito da situação em Washington, mas o presidente russo, Vladimir Putin, disse que é do interesse tanto da Rússia quanto dos EUA restabelecer as comunicações entre suas respectivas agências de inteligência.

Trump já disse que espera reatar os laços com Moscou, apesar de relatórios de agências de inteligência de seu país de 2016 terem concluído que a Rússia invadiu e vazou emails do Partido Democrata durante a campanha presidencial, parte de seus esforços para fazer a votação pender a favor de Trump.

Lavrov disse que as duas nações têm “uma série de assuntos” para discutir, muitos dos quais já foram abordados durante um telefonema entre Trump e Putin no dia 28 de janeiro.

“Acredito que podemos debater e estabelecer os parâmetros de nosso trabalho futuro”, disse o chanceler, acrescentando: “Muito contente de voltar a vê-lo”. Não ficou claro de imediato quando os dois se viram anteriormente.

Na conversa, ocorrida nos bastidores de uma reunião de chanceleres do G20 em Bonn, na Alemanha, repórteres estiveram presentes durante as colocações iniciais de Lavrov a Tillerson, ex-diretor-executivo da Exxon Mobil Corp, mas foram retirados rapidamente quando o norte-americano começou a falar.

“Por que estão pedindo silêncio a eles?”, indagou Lavrov a Tillerson, cujos comentários foram interrompidos quando assessores de mídia dos EUA pediram aos jornalistas para saírem do recinto.

Muitos veículos de imprensa vêm se queixando da falta de comunicação de Tillerson com repórteres.