Kremlin lamenta a suspensão de conversas de paz para a Síria

A Rússia espera que "as difíceis negociações continuam após a pausa, apesar de avanços serem complicados"

Moscou – A Rússia lamentou nesta quinta-feira a suspensão até o próximo dia 25 de fevereiro das conversas de paz de Genebra entre o governo e a oposição síria, embora tenha reconhecido que ninguém esperava avanços rápidos nas negociações.

“Duvido que alguém esperasse rápidos resultados da primeira rodada. Teria sido pouco perspicaz. Esperamos que em breve se esclareça como as negociações continuam”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, os jornalistas.

A Rússia espera que “as difíceis negociações continuam após a pausa, apesar de avanços serem complicados”, acrescentou.

O porta-voz não fez referência às acusações do Ocidente sobre que a Rússia e o regime sírio aproveitaram as negociações de Genebra para avançar no terreno.

A delegação da oposição síria em Genebra forçou ontem a suspensão das negociações de paz por causa do avanço do Exército sírio e dos bombardeiros da Rússia, que segundo os opositores matam a população civil.

Após a suspensão das conversas, pelo menos até o próximo dia 25 de fevereiro, o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, pediu a cessação dos ataques sírios apoiados por bombardeios da aviação russa nas áreas controladas pela oposição.