Justiça russa condena 1ª pessoa por propaganda gay

Ativista Nikolai Alekseiev é a primeira pessoa a ser condenada na Rússia por violar legislação que proíbe propaganda homossexual na presença de menores de idade

Moscou – O ativista Nikolai Alekseiev é a primeira pessoa a ser condenada na Rússia por violar a legislação que proíbe a propaganda homossexual na presença de menores de idade.

Ele foi sentenciado a pagar uma multa de 4 mil rublos (R$ 322) por expor durante um protesto em frente a uma biblioteca infantil de Arkhangelsk, norte do país, um cartaz com a frase “a propaganda gay não existe porque gay nasce assim”. Alekseiev anunciou que vai entrar com um recurso para impugnar a condenação.

A polêmica lei foi promulgada pelo presidente Vladimir Putin em junho deste ano e prevê sanções de até R$ 70 mil aos infratores locais. Para os estrangeiros, a pena pode chegar a R$ 7 mil, além de detenção por até 15 dias e expulsão do território russo.

Na época, o próprio ativista, que lidera a comunidade gay no país, definiu a aprovação do projeto como “um erro histórico”.