Justiça arquiva investigação de acobertamento de abuso

As vítimas de um padre, Bernard Preynat, processado por agressões sexuais cometidas há 25 anos, acusavam Barbarin de ter acobertado o religioso

A justiça francesa arquivou a investigação de denúncias de acobertamento de agressões sexuais de menores contra o cardeal de Lyon (centro-leste), Philippe Barbarin, informou a procuradoria da cidade.

As vítimas de um padre, Bernard Preynat, processado em janeiro passado por agressões sexuais cometidas há 25 anos, acusavam Barbarin de ter acobertado o religioso.

As vítimas afirmaram que Barbarin não denunciou Preynat ante a justiça e o deixou durante muito tempo em uma paróquia na qual mantinha contato com crianças.